quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Novena da Imaculada Conceiçãio

Novena em honra da Imaculada Conceição




 (Para todos os dias.)

V- Vinde, ó Deus, em meu auxílio.

R- Senhor, socorrei-me e salvai-me glória  ao  Pai  e

     ao   Filho  e   ao  Espírito   Santo.  Como  era   no

     princípio, agora e sempre. Amém.

INVITATÓRIO (cantado)

Imaculatam Conceptionem Virginis Mariae Celebremus. Christum ejus Filium. (bis)

Adoremus Dominum. (bis)

TOTA PULCHRA.  I – II- III
Cantoras.
Tota Pulchra és Maria! (bis)
Et macula originális non est in te! ( bis)
Tu glória Jerusalém! Tu laetítia Israel!
Tu honorificéntia pópuli nostri.
Tu Advocata peccatórum!
Ó Maria! Ó Maria! Virgo prudentíssima!
Mater clementíssima!
Ora pró nóbis. Intercede pro nóbis!
Ad Dominum  Jesum Christum.
C. In Conceptióne  Tua, Virgo Immaculatam  fuisti.
T. Ora pro nóbis Patrem,cujus Filium  peperisti.

OREMOS.
Heb.
            Ó Deus que preparastes uma digna habitação para o Vosso Filho, pela Imaculada Conceição da Virgem Maria, preservando-a de todo pecado em previsão dos méritos de Cristo, concedei-nos chegar até Vós purificados também de toda culpa, por Sua Materna intercessão. Por Cristo Nosso Senhor. Amém. 

1o Dia.
Maria   Imaculada
no Mistério de Cristo e da Igreja.
De pé.
D.
 “Maria confiou às Concepcionistas a honra do seu mais caro privilégio; por isso, o lugar das Concepcionista, é junto a sua Mãe Imaculada” (Frei Hugo Baggio, In Memoriam).
Estamos iniciando hoje a Novena em honra de Nossa Mãe Imaculada, em preparação para a solenidade do dia oito. É de esperar que estejamos animadas de  ardente fervor, pois são dias de graças incontáveis. Para tanto, recorramos a intercessão de nossa Santa Mãe Beatriz, filha fiel da Imaculada, rezando:

De joelhos.
T.
Lembrai-vos ó Santa Mãe Beatriz da Silva das muitas angústias e tribulações pelas quais passastes nesta vida e intercedei por nós. Ó Santa Beatriz, virgem singularmente amada de Maria Imaculada, alcançai-nos a pureza da alma e do  corpo,  com  a graça que ardentemente vos suplicamos (apresentar alguma intenção).

Sentadas.
D
O Capítulo VIII, da Lumen Gentium, dedicado a Nossa Mãe Imaculada representa a síntese final de todo o “tratado dogmático sobre o mistério da Igreja”.
Como ápice desta estupenda construção sobrenatural e humana, que é a Igreja, Reino de Deus sobre a terra e sacramento de união dos fiéis com Deus e da unidade de todo o gênero humano, o documento coloca a Virgem Maria, Mãe do Verbo Encarnado e Mãe da Igreja. E isto, em força da singular função que a Imaculada tem no desígnio da Redenção e da excelsa missão que desenvolveu para com Jesus e para com a Igreja.

AVE  MARIA MÃE DO SALVADOR .

Ave Maria, Mãe do Salvador,
Viva esperança do povo sofredor,
Face materna, sinal de nosso Deus,
Vem orientar, os homens, filhos teus.

REF: Maria Mãe da Igreja, Rainha universal,
         Modelo de virtude, liberta- nos do mal,
         Ensina a ser fiel o povo do Senhor,
         Que o mundo se transforme,
         Num reino de amor!

Humilde serva, vem nos ensinar,
Para onde ir e como caminhar,
Servindo a Deus e também o nosso irmão,
Como resposta  à nossa vocação.

És bem feliz porque soubeste crê,
Dizendo “Sim”, sem nada em Ti reter,
Serás Bendita em todas as nações,
Em Ti sentimos a paz dos corações.


T.
         Prenunciada na Sagrada Escritura, a Virgem participa ativamente e conscientemente da Encarnação do Filho de Deus. E é, por vontade divina, intimamente associada à ação salvífica de Cristo Redentor.
L.
                No plano da salvação, a Virgem desenvolve a missão materna, que nada diminui à única Mediação de Jesus.
Pelo contrário, salienta e atualiza toda a infinita riqueza desta realidade.

D.
A ação mediadora da Mãe, se une intimamente à do Filho Jesus e se estende a toda a vida da Igreja peregrina. A Virgem acompanha a obra salvífica da Igreja, cooperando, com coração de Mãe, na regeneração e formação dos fiéis.

L.
Por este motivo, a Virgem resplandece diante do “povo peregrino de Deus, como sinal de segura esperança e motivo de consolação”. Realmente, o Concílio declara explicitamente que não entendeu dar uma exposição completa da doutrina mariana, mas se propôs somente “ilustrar a função da Bem-aventurada Virgem, no mistério do Verbo Encarnado e do Corpo Místico, como os deveres dos homens redimidos, para com a Mãe de Deus, Mãe de Cristo e Mãe dos homens”.

.T
         Sabemos que um documento dogmático ou pastoral, explícita e exclusivamente dedicado  à  Mãe,  não  teria  tido  o  valor, a
incidência e a vasta extensão que tem o capítulo VIII  da  Lumen  Gentium,  colocado
como síntese e recapitulação de toda a reflexão doutrinal sobre a estrutura da Igreja. Verdadeiro “coroamento e vértice” do “sacramento da salvação”, que é a Igreja.

D.
         Não pode estar “na Igreja” e ser “da Igreja” quem não vibra de amor pela Mãe do Verbo Encarnado e Mãe da Igreja, quem não vibra por um amor que leve à imitação e doação total a Virgem Maria.

L.
O Concílio coloca em evidência a relação de amor particular que liga os filhos à Mãe, o “culto especial”, que a Igreja sempre lhe rendeu. “Maria – lê-se na conclusão do capítulo – porque é Mãe  Santíssima de Deus,


que tomou parte nos Mistérios de Cristo, exaltada pela graça de Deus, depois do Filho, sobre todos os anjos e os homens, é justamente honrada pela Igreja com um culto especial”.

Tu és a glória de Jerusalém! (Cec 708)


1- Tu és a glória de Jerusalém! Ave, Maria!

     És a alegria do Povo de Deus! Ave, Maria!


2- Tu és a honra da humanidade! Ave, Maria!

     És ditosa por Deus escolhida! Ave, Maria!


3- Das tuas mãos nos vieram prodígios! Ave, Maria!

    És o refúgio do Povo de Deus! Ave, Maria!


4- O que fizeste agradou ao Senhor! Ave, Maria!

     Bendita sejas por Deus poderoso! Ave, Maria!


5- Povos da terra, louvai a Maria! Ave, Maria!

    Eternamente aclamai o Seu nome! Ave, Maria!


D.
         Portanto, Maria Imaculada não pode ser esquecida na vida da Igreja, nem na vida espiritual dos fiéis e muito menos na vida de uma Concepcionista.
    Não pode sê-lo, porque é Mãe Santíssima de Deus, porque está intimamente associada aos mistérios salvíficos do Filho Redentor e glorificada depois do Filho, sobre todos os anjos e homens.

Oração final.
         Ó Virgem Imaculada, Mãe da Igreja, recomendamos-vos a Igreja inteira... Vós, “Auxílio  dos  Bispos”,  protegei  e  assisti  os Bispos em sua missão apostólica, e todos os sacerdotes, religiosos, leigos que os ajudam em sua árdua missão. Vós que, pelo vosso próprio divino Filho no  momento de sua morte redentora, fostes dada por Mãe ao discípulo predileto, lembrai-vos do povo cristão que em vós confiam. Lembrai-vos de todos os vossos filhos, valorizai junto de Deus suas preces, conservai firme sua fé, fortificai sua esperança, aumentai sua caridade.
         Lembrai-vos dos que vivem nas tribulações, nas necessidades, nos perigos. Lembrai-vos, sobretudo dos que sofrem perseguições e se encontram encarcerados pela fé. Para eles, ó Virgem, impetrai a fortaleza e apressai o suspirado dia da justa libertação. Olhai com  olhos benignos  nossos irmãos separados e dignai-vos unir-nos, vós que gerastes Cristo, ponto de união entre Deus e os homens.
Ó Templo da Luz sem sobra, ó Imaculada, intercedei junto ao vosso Filho Unigênito, Mediador da nossa reconciliação com o Pai, a fim de que conceda misericórdia

às nossas faltas, e afaste toda divisão entre nós, dando aos nossos espíritos  a alegria de amar. Amém. (Papa Paulo VI)

CONCEPTIO  TUA.
           
Conceptio Tua, Dei génitrix Virgo, gaudium annuntiávit unverso mundo; ex te enim ortus est Sol justitiae, Christus Deus noster: Qui sólvens maledictiónem, dedit benedictionem: etconfúndens mortem, donávit nobis vitam sempitérnam.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Monjas do Mosteiro

Profissão Solene de Ir. Maria de Fátima-OIC

Fundadora do Mosteiro

Amigos e benfeitores

Me. Beatriz Maria de Jesus Hóstia Seiffert- Fundadora do Most. da Imaculada Conceição e São José

Me. Beatriz Maria de Jesus Hóstia Seiffert-  Fundadora do Most. da Imaculada Conceição e São José
me Beatriz Maria

Algumas das Monjas da comunidade

Algumas das Monjas da comunidade

Monjas do Mosteiro